Olá, o “Eu Fui” dessa vez será sobre o Shinobi Spirits.

O ingresso era de R$10,00, era bem estiloso parecia os de shows musicais, só que ao entrar no evento nós não recebiamos pulseiras, e sim carimbos para quem fosse dar uma respirada do lado de fora.
O local era grande, achei bem organizado para um local daquele porte. Apesar do tamanho era bem dividido. Em um dos locais havia uma lanchonete e as costumeiras lojinhas. O outro espaço era um salão onde ficava o palco e na parte das mesas vip ficaram os games. O local onde ficaram os videogames foi interessante para os freeplays, porém, para um campeonato, não creio que ficar próximo do som alto ajude os participantes.

Senti falta de cosplays, havia poucos circulando no evento.

Uma das atrações que houve foi a apresentação do BRISK, lembram deles? Aqueles dos eventos anteriores. O divertido foi que sua primeira apresentação veio com um figurino bem exótico.

Havia um estande de Pa-kua, além do estande que exibia as armas de corte eles fizeram uma apresentação no palco.

No evento um detalhe que me chamou muita atenção foi o Animekê, o nível dos participantes me surpreendeu. Uma das garotas que cantou no concurso me emocionou. Ah! E eu não posso esquecer de dizer que cantaram a música do Kamen Rider Decade ^^.

Extra: TIRE FOTO COM GUILHERME!!!
Encontramos um garoto sem camera fotográfica que queria tirar fotos suas com cosplays, resolvemos ajudá-lo. Mas ele se descontrolou e começamos a tirar foto dele com todo mundo… Até parecia celebridade. ^-^

A minha opinião final sobre o evento é que foi bom, o Shinobi Spirit evoluiu bastante desde seu início. Nanael sempre se esforça para realizar o evento, mas, convenhamos, o dinheiro gasto na entrada mais o preço da cantina era de matar. E ao entrar não haviam salas temáticas para o pessoal que não queria ficar no palco ou não jogava videogame. Essas pessoas talvez tenham sido deixadas de lado.

Estou na torcida para que esse evento consiga ficar cada vez melhor. Quem sabe um dia os eventos daqui não terão caravanas de outros estados pra vir para cá?.. Mas, para isso, é preciso muito esforço e trabalho duro.

Bem é isso… Até o proximo “Eu Fui”.