Olá galera!

Aqui estamos com mais um Eu Fui! do evento curitibano, Shinobi Spirit. O evento ocorreu em apenas um dia nessa edição de março com uma proposta mais voltada aos cosplays. De uma forma geral o evento foi bom e a organização está de parabéns, mas vamos aos detalhes dessa edição do dia 10 de março de 2013. O ingresso na hora estava a R$18,00, e o estacionamento a R$12,00, lembrando que o estacionamento era terceirizado.

O evento ocorreu novamente no Espaço Torres, local no qual eu achei que o evento ficou melhor organizado, como de costume, em grande parte dos eventos, ocorreram atrasos e filas na entrada, o atraso deve-se a um problema externo a organização do evento, afinal, o local para a realização do evento só foi liberado no domingo de manhã, o que acabou complicando a montagem do espaço, motivo pelo qual também essa edição teve apenas um dia e não dois como é geralmente. Bom, filas na entrada é algo inevitável tanto pela quantidade de pessoas que foram frequentar o evento quanto as revistas de mochilas e bolsas por parte dos seguranças. Com relação a diversos fatos ocorridos durante o evento, a organização se pôs a disposição de sanar possíveis dúvidas e também com isso, lançou uma errata logo após as realização do mesmo na página do facebook, que pode ser conferida clicando aqui.

Como na edição anterior, teve o palco do auditório e o palco no salão principal, o do auditório desta vez possuia uma fila para entrar, tanto no andar de baixo como no de cima, isso devido a capacitação máxima das cadeiras e também por uma definição dos bombeiros. Isso, aparentemente parece ser um ponto negativo por uma grande quantidade de pessoas terem ficado do lado de fora e portanto não conseguiram ver as atrações com relação a cosplays de perto, mas ao meu ver isso foi sanado por um lado positivo que foram as telas no palco do salão que após o anime quiz começaram a exibir o concurso cosplay que estava ocorrendo no teatro. A questão da fila para a entrada que para muitos pareceu ruim, talvez por ter que aguardar pra entrar ou pelo fato de não poder sentar perto de seus amigos já que a entrada era conforme as cadeiras eram liberadas, não é de todo ruim, afinal, ao meu ver, isso ajudou a organizar o espaço la dentro, além do mais evitou as aglomerações nos corredores e pessoas sentadas nas escadas que acabam por atrapalhar a passagem de pessoas. O problema dessa limitação do teatro foi o fato de que muitos para não perderem seus lugares e ter de enfrentar a fila novamente deixaram de ir ao banheiro ou até mesmo ir fazer um lanche com receio de não conseguir voltar ao teatro.

Além disso, para alguns que não conseguiram um lugar no auditório e não queriam enfrentar a fila, o evento acabou ficando um pouco monótono, como por exemplo, para alguns frequentadores mais antigos (ou mais velhos) de eventos, lembrando que isso não se aplica a todos, foi algo que acabei percebendo conversando com algumas pessoas, pois os eventos no geral, não me refiro apenas ao Shinobi, mas a outros eventos como Matsuris mesmo também, depois de um certo tempo acabam ficando um pouco na “mesmice”. Imagino eu também que, seria bem interessante colocar mais mesas e cadeiras no ambiente externo ao auditório para o pessoal sentar, visto que é bem complicado conseguir um lugar para sentar la, já que a procura por esses lugares nos eventos em geral é grande, ainda mais levando em consideração que grande parte do público vai ao evento justamente para encontrar amigos e colocar a conversa em dia.

A presença de estandes como sempre agradando o público mais novo de eventos por ser um local onde conseguirão adquirir produtos que gostariam de ter e que muitas vezes o acesso é um pouco difícil reunidos em um só lugar. Teve estandes de figures, camisetas, bottons, mangás, chaveiros, acessórios, card games e etc., sem contar com outras atrações como os free play que ocorreram no andar de cima, bem como o RPG juntamente nas estandes, outro adicional que o evento teve foi o campeonato do card game Vanguard organizado pela loja Meruru. Ao meu ver nessa edição o espaço foi melhor alocado desde a última edição, apesar de muita gente reclamar do calor e das filas, isso foram um detalhe menor se comparar ao evento todo, primeiro porque filas, grande parte das vezes, são inevitáveis, principalmente quando se trata de comida e bebidas, que por sinal novamente ficou por conta da casa; e o calor também, apesar da estrutura do local possuir ar condicionado, não tem como eles realmente fazerem efeito quando não se pode isolar o local com portas fechadas, até porque pela enorme circulação de pessoas não é algo viável.

Atrações no palco agradaram a muitos como a performance do grupo New A Gee, que além de dançar ainda cantaram, em geral, foi k-pop (não vi toda a apresentação para afirmar com certeza). Além disso, outra atração, aliás a principal, foi o campeão mundial do WCS (World Cosplay Summit) de 2008, Gabriel Niemietz, que palestrou ao público (na maioria) curitibano, contando sua trajetória e experiência com cosplays, Niemietz contou de suas viagens durante o campeonato do WCS, além de compartilhar um pouco do seu conhecimento sobre o assunto cosplay; o cosplayer, não só palestrou como também fez parte do grupo de jurados do concurso cosplay do evento na categoria desfile. O auditório lotado foi um exemplo do interesse que o pessoal daqui tem por cosplay.

O concurso teve alguns atrasos para começar, devido a alguns problemas de última hora com a equipe organizadora do mesmo, mas nada que afetasse muito o evento, afinal atrasos em geral são sempre esperados que ocorram em eventos, pelo que percebi eles tentaram amenizar isso da melhor maneira possível, o que também não há como ter controle, afinal mais de 80 pessoas se apresentaram na categoria desfile do concurso, isso sem contar as outras catergorias que ainda iriam se apresentar. O problema dos atrasos que isso acabou afetando os resultados do concurso, por muitos motivos o resultado acabou não saindo até o final do evento que parece que acabou sendo finalizado as pressas, mas não por causa da organização do evento em si, e sim por causa local, pois para tanto tem que se respeitar os horários estabelecidos no contrato e quanto a isso não há o que se fazer. As colocações dos cosplays só foram divulgadas na noite de segunda, pois só foi possível fechar as notas devido ao grande número de inscritos e critérios de avaliação.

Outra atração que teve foi o show da banda The Black Heaven, que fez uma ótima performance como sempre, só achei uma falha que um dos microfones tenha falhado durante o show, mas problemas técnicos ocorrem também, dentre algumas performances da banda estava a música “Cha-la head cha-la”.

O evento também contou com o top da internet atual, o Harlem Shake, com direito a versão de cosplays no auditório e um para a galera que estava la no palco do salão principal. Confira o vídeo abaixo:

Confira algumas fotos: