No dia 05 e 06 de Maio 2012 ocorreu mais uma edição do Shinobi Spirit, o tradicional evento de Curitiba que ocorre no Trésor Eventos (antigo Moinho Eventos).

Antes de começar falar do evento, irei destacar que o local estava passando por reformas, boa parte já foi mudada, só o andar de cima, onde ficavam as cabines vips, estava inacabado.

Eu sinceramente gostei da reforma, o que deu ao Shinobi um clima mais familiar e atraente.

Esta edição do Shinobi manteve sua tradicionais atrações, que eram o concurso de cosplay, Shows, Grupos de danças, Animekê e os diversos “quizzes”. Sem dizer da atração principal, o dublador do Ben (Ben 10) e Ronny Weasley, Charles Emmanuel.

A praça de alimentação contava com as Maids e a cantina de vendas da casa de eventos. Para variar, as Maids esgotaram rapidamente seu estoque de alimento, quem não gosta de Cupcakes?

A cantina vendia salgados e Yakisoba, diga-se de passagem que os preços não eram amigáveis, mas o local precisa lucrar de alguma forma, né?

Um detalhe importante, o evento adotou o cambio de dinheiro, igual ao dos matsuris, não sei dizer se foi opção da organização do Shinobi ou se foi decisão da casa de eventos.

Não sei dizer se são as mesmas lojas da edição anterior, mas o que importa é que elas marcaram sua presença e aqueles que fizeram suas compras saíram felizes (ou não?).

Desde que os espaços externos começaram a ser usados várias propostas de organização ocorreram, desta vez ocupado novamente pelo pessoal do workshop de mangá da escola Satori, o grupo de Rpg – World Walkers -, o workshop para ensinar jogar TCG feito pela loja Meruru e o pessoal do Steam Punk Curitiba.


Creio que com o uso do lado externo liberado há algum tempo, esteja na hora de aumentar o espaço ocupado. Percebi que todos os grupos que estavam usando este local sentiram necessidades semelhantes, a falta de cadeiras e mesas, que por conseqüência do tamanho delimitado do local não conseguiria suportar mais mesas. Convenhamos, um grande evento como Shinobi Spirit, precisaria mais do que duas mesas de RPG.

Palestras começaram a se tornar mais um ingrediente na realização deste evento, as palestras do pessoal do Steam Punk e do World Walkers foram um atrativo a mais, apesar de ocorrer em um lugar oculto.

O andar de cima ganhou espaço com a retirada das cabines vips, este espaço ficou com os vídeo games e a estande da loja que estava responsável pelos consoles. Uma coisa que me incomodou foi a falta de monitor nos consoles, pelo menos quando eu passei por lá perguntando não havia ninguém.

Agora no palco, aconteceram as apresentações de dança do Brisk e outros grupos, o animekê, o concurso de cosplay, que teve até o tutorial de como fazer desfile (ideia muito boa, pena que o pessoal ainda tem medo dos jurados =[ ), o show da EmpArween, no sábado, e do Midnight Projekt e Ryokan, no domingo. Sem contar os quizzes, que tinham uma máquina igual a dos programas de tv, quem fosse o primeiro a apertá-lo respondia, e claro a principal atração foi a apresentação do Charles Emmanuel, que é super carismático, para quem não sabe, ele revelou que é de Piraquara.


Minha opinião sobre esta edição, manteve o nível da ultima edição, que por sinal eu gostei, mas está na hora de aproveitar os espaços de uma forma melhor. Senti que o andar de cima foi muito improvisado, faltou cadeiras pro publico sentar. Todos estavam sentados no chão, sem falar da falta de lixos no andar de cima. Isto são detalhes técnicos que fazem a diferença.

Estou aguardando o próximo Shinobi, para poder dizer que o evento está evoluindo. Afinal ele atualmente é o unico evento com foco nos Otakus da cidade.