Bom galera, desta vez quem fará o “Eu Fui” do On-sekai, serei eu (Beth).

Nesse último final de semana ocorreu em Curitiba o tradicional Imin Matsuri, que ocorreu no MON (Museu Oscar Niemeyer) e portanto foi um evento aberto ao público.

Bom, como no sábado tinha chego meio tarde ao evento não sei bem como ele estava mais cedo, mas posso dizer que estava bem tranquilo durante a tarde, sendo que na praça de alimentação era possivel conseguir lugares para se sentar e aproveitar a sua refeição tranquilamente. Já no domingo eu cheguei mais cedo, e o local já estava lotado, nada mais do que o esperado já que muitas pessoas preferem ir ao evento no domingo do que no sábado.

 


Nessa edição do Imin Matsuri, aparentemente o evento parece ter melhorado se comparado com os anteriores, sendo que teve inclusive um horário jovem que foi organizado pelo grupo denominado “Aliança Claudio Seto”, sendo que se pode acompanhar as novidades com relação ao retorno do horário jovem e dar sugestões para melhoria da área jovem dos matsuris através de um grupo criado no facebook chamado “Matsuri Project“, apesar do horário ter ocorrido tarde, valeu a pena para quem ficou e aproveitou.

Nesse horário, teve os clássicos Matsuri dances para quem gosta de dançar, concursos cosplay (sábado teve a categoria desfile e no domingo a categoria de apresentações tradicionais) que por sinal tiveram uma boa premiação – para o desfile o 1º lugar ganhou vale para fazer um book e o para na categoria apresentação o 1º lugar ganhou uma viagem para o evento Anime Friends (que ocorre em São Paulo) -, além disso, ainda tiveram atrações como o show da The Black Heaven com seu ótimo repertório que animou o pessoal no sábado, assim como os grupos de dança: Re:Birth, Brisk e Check it Out (Ci~0) que animaram o domingo.

Re:Birth
Brisk
Ci~0 (Check it Out)

O evento como um todo estava bom, com exceção daqueles casos que tem se tornado algo comum nos últimos matsuris, como pessoas bebendo além da conta e que acabam por atrapalhar o evento agindo de forma inadequada, mas infelizmente isso é um caso do qual não se pode barrar por se tratar de um espaço público.

Durante as apresentações no palco ocorreram vários problemas com o som, o que acabou prejudicando muitas das performances.
Como tradicional, ocorreram as apresentações de Taiko e de Yosakoi Soran, assim como as apresentações de canto, que estavam boas por sinal. Também teve apresentação de artes marciais do grupo Niten que infelizmente não consegui ver, pois só se apresentaram no sábado.

 

 

Um ponto a se levar em conta nesse matsuri foi a questão da segurança no local, não sei ao certo como funciona a segurança nesses locais abertos, mas estranhei não ter visto nenhum segurança ou políciais durante o evento, não sei ao certo se fui eu quem não viu ou se realmente não havia segurança no local. Mas, independente se não apenas eu que não vi, isso é relativamente algo preocupante levando em consideração ao relativo crescimento que os matsuris da cidade estão tendo. Mas uma coisa que me deixou relativamente preocupada, foi com um arrastão que teve nos estandes da praça de alimentação no final do evento, não cheguei a ver, mas muita gente tinha comentado comigo a respeito disso.

 


De modo geral, o matsuri parece estar voltando ao que era antes aos poucos, tanto é que nessa edição do Imin, vi muitas pessoas que não apareciam em eventos a muito tempo devido ao rumo que os eventos estavam tomando, mas sinceramente gostei do horário jovem ter voltado, não sei se foi por falta de expectativas com relação a esse projeto que me fez ter achado bom, mas enfim ao que parece de um modo geral o projeto parece ter dado certo, e espero que cada vez mais melhore para que possamos ter o nosso palco jovem de volta.

Bom esse foi o Eu Fui do Imin Matsuri 2012, espero que tenham gostado. Enfim, comentem o que acharam do evento também.