Com todo o hype do filme dos Vingadores as nossas vistas e antes de fazer um review do filme do Thor e os demais vingadores, eu, que sou apaixonada por mitologia, seja ela qual for, resolvi fazer mais um dos meus artigos enormes e cheios de conteúdo pra falar de um dos mais queridos Vingadores do universo Marvel, seja por homens ou mulheres.
A questão é que Thor hoje faz parte dos heróis da Marvel e com a migração para os cinemas dessa mídia, somos bombardeados com muito material sobre ele, mas o que são referências e o que é verdade? Nos quadrinhos ele é adorado pelas mulheres, invejado pelos homens que queriam segurar o grande Mjounir. Mas você sabia que o martelo tem até uma data especial? Pois vamos lá, desvendar quem é Thor.

Thor é o filho de Odin (que também é chamado de pai de todos, o Deus principal da mitologia nórdica e que seu papel, como o de muitos deuses nórdicos, é complexo: é o deus da sabedoria, da guerra e da morte, embora também, em menor escala, da magia, da poesia, da profecia, da vitória e da caça ou seja, ele tinha muitas atribulações em Asgard, a morada dos desuses onde Thor também residia) e filho também de Jord, Senhora de Midgard que nada mais é que como os nórdicos chamavam a Terra (e que relembra outro Deus, filho de uma humana com um Deus, Hércules) mas Jord era uma deusa mesmo e apenas tomava conta da nossa terra que no inglês médio, o nome se transformou em Middel-erde e resultou na Terra-média, conhecida modernamente, principalmente se ligarmos as referências de Tolkien.

Sua esposa é Sif, mãe de Uller e Thrud. Seu cabelo dourado foi feito pelos anões (trolls [E isso causa muita confusão de raças e é onde realmente aparecem divergências a respeito de ambos]) de forma a enraizar e crescer na sua cabeça depois que Loki o cortara numa brincadeira. Sif é a deusa da excelência e habilidade em combate. Ela aprecia os guerreiros leves e habilidosos, que não dependem só da força bruta. Mas, seu destino foi ficar com Thor que de loiro não tinha nada. Thor era ruivo! De longos cabelos e barbas avermelhadas e trançadas como demonstram os desenhos da época.

Thor é o mais forte dentre deuses e homens, e isso quer dizer que ele já era grande até mesmo para o tamanho de um Deus (podendo comer uma vaca em uma “refeição”),  adorava disputas de poder e era o principal campeão dos deuses contra seus inimigos, os gigantes de gelo. Sim eles existiram não somente nas HQs e filme.

 

Os gigantes do gelo

Na mitologia nórdica e viking, os gigantes do gelo (conhecidos como Jotun) são os inimigos dos deuses. Desde o começo da criação, quando os deuses rasgaram o corpo do vil gigante Ymir para criar o mundo, estes dois grupos foram inimigos, destinados a se encontrar novamente no fim do mundo, na grande batalha de Ragnarok.

Todos os gigantes do gelo, exceto Bergelmir e sua esposa, afogaram-se no caos causado pela enchente com o sangue de Ymir. O par sobreviveu usando um tronco vazio como barco e viveram para dar continuidade a sua raça, no novo lar Jotunheim.

Os gigantes do gelo personificavam o ambiente gélido e as poderosas forças da natureza, especialmente o inverno, para os povos do norte. Eles eram imensos, fortes e ameaçadores, uma ameaça constante aos deuses nórdicos, assim como o ambiente gélido do norte era uma ameaça constante ao povo nórdico.

Além disso, os gigantes do gelo usavam toda oportunidade possível para se contrapor aos deuses, feri-los ou até matá-los, assim como o frio do inverno poderia fazer com os esforços dos vikings em relação ao que cultivaram na primavera. Então quando terríveis correntes de ar gélido tomavam a região ou uma avalanche os aterrorizavam, eles rapidamente poderiam culpar os gigantes do gelo por sua falta de sorte.

O lar dos gigantes do gelo, Jotunheim, é uma vastidão gélida na beira do mar, uma terra árida e montanhosa, com grandes picos nebulosos, terríveis nevascas e ventos congelantes. Num dos nove reinos na árvore cósmica Yggdrasil, fica localizado no meio da grande árvore e próximo a Midgard, Jotunheim, o lar dos humanos que foi a terra dada aos gigantes por Odin e seus irmãos na criação.

Ok, mas não era pra falar do Thor?

Os fazendeiros, que apreciavam sua honestidade simplória e repugnância contra o mal, veneravam Thor em vez de Odin, que era mais atraente para os que eram dotados de um espírito de ataque, ou que valorizavam a sabedoria. Assim sendo, diferente do que vemos em algumas mitologias, a nórdica era mais dura, mais envolvida com batalhas, mas nem por isso deixava os humanos na mão, ao contrário, os Vikings tinham um prazer em cultuar seus deuses e por isso até hoje eles causam admiração e se propagam pela cultura pop inspirando tantas coisas e Thor é mencionado em toda a história registrada dos povos germânicos, desde a ocupação romana das regiões de Germânia. Contudo, Thor pulou a cerca e além de Sif, teve um caso com a Gigante Járnsaxa e com ela dois filhos: Modi e Magni, Seus nomes significam “irritado” e “forte”, respectivamente.
Puladas de cerca abafadas, os antigos escritores (Saxo, Adam de Bremen, Aelfric, Snorri) identificaram Thor com o deus Greco-Romano Júpiter porque ambos são filhos da Mãe-Terra, comandante das chuvas, dos raios e trovões, são protetores do mundo e da comunidade cujo símbolo era o carvalho, representando o tronco da família. Os animais de ambos os deuses era o carneiro, o bode e a águia. Thor era sempre apresentado com seu martelo e Júpiter com seu cetro. Thor matou a serpente Jormungand e Júpiter o dragão Tifão. O historiador Tácito identificou Thor com Hércules por causa de seu aspecto, força, arma e função de protetor do mundo. Os anglo-saxões deram o nome de Thor ao quinto dia da semana para homenageá-lo, Thursday, ou “Thor’s day” (quinta-feira, em inglês); o mesmo aconteceu entre os escandinavos que chamaram a quinta-feira de “Torsdag”.


E Loki?

Thor gostava da companhia de Loki (Deus do fogo, da trapaça e da travessura, também está ligado à magia e pode assumir formas de vários animais – exceto de aves – e de ambos os sexos), também conhecido como Loke ou possivelmente Lothur, não se sabe se por inocência ou vivência, apesar do talento desse embusteiro para colocar ambos em confusões. As histórias de suas aventuras estão entre as mais ricas da mitologia nórdica. No panteão nórdico, Thor era o destruidor do mal e o segundo maior expoente dos deuses Aesir. A imagem de Thor aparece em muitas estelas rúnicas assim como seu nome ou seu martelo. Thor é um excelente guerreiro e já derrotou muitos gigantes, trolls, monstros, berserker e feras, segundo o Edda em Prosa, a maior coletânea de mitologia nórdica.

Thor percorria o mundo numa carruagem puxada por dois bodes chamados Tanngrísnir e Tanngnjóstr. Conta-se que quando Thor percorria o céu nessa carruagem as montanhas ruíam (ou seja, ele não era nada sutil), e o barulho provocado pelas rodas do veículo originava os trovões. Thor habita em Thrudheimr (ou Thrudvangr) no salão Bilskirnir onde ele recebia os pobres depois que haviam morrido. Esse salão possui 540 acomodações e é considerada a maior de todas as construções. O mensageiro de Thor era o veloz Thjalfi e sua criada era Röskva, irmã de Thjalfi. Quando Thor estava longe de seu lar ele matava seus bodes e os comia, e depois os ressuscitava com martelo mágico. Thor é o criador da constelação conhecida pelos vikings como Dedo de Aurvandill. Era Thor o deus que mais possuía templos na Escandinávia.

No Ragnarok, a tarefa de Thor será matar a cruel Jormungand ou Serpente Midgard (uma serpente tão grande que envolve a Terra), cria de Loki, mas ele morrerá na batalha. Apesar de tudo, relatos dizem que Loki fez isso apenas por diversão, se arrependendo depois e sofrendo por meio de Odin.

Mjolnir? Bate e volta? Bumerangue?

Thor é conhecido como o Deus do Trovão e sua arma era um martelo de guerra mágico, chamado Mjolnir ou Mjölnir (em português: aquilo que esmaga; pronúncia: miêlnir) com uma enorme cabeça e um cabo curto e que nunca errava o alvo e sempre retornava às suas mãos. Ele usava luvas de ferro mágicas para segurar o cabo do martelo e o cinturão Megingjard que dobrava sua força.

Talhado de forma bem característica, o instrumento é representado como uma das mais temíveis armas, capaz de aplainar montanhas. Embora geralmente reconhecido e ilustrado como um martelo, Mjölnir é algumas vezes mencionado como um machado ou um porrete. No século XIII, no Edda em Prosa, Snorri Sturluson relata que os Svartálfar Sindri e Brokk produziram o Mjölnir por ordem de Loki. Ele teria sido criado pelos filhos de Ivaldi numa aposta contra o deus Loki.

 

Edda em Prosa dá um sumário das qualidades especiais do Mjölnir quando Tor, com o Mjölnir:

… seria possível atacar tão firmemente como ele desejasse, qualquer que fosse sua finalidade, e o martelo nunca falharia, e se ele o arremessasse contra algo, ele nunca falharia o alvo e nunca voaria para além do alcance de sua mão, e quando ele quisesse, se tornaria tão pequeno que poderia ser carregado dentro de sua túnica.

O Mjölnir é tão pesado que só Thor, com sua força gigantesca e usando o cinto Megingjard (e também as luvas de Járngreipr, que compunham os três tesouros de Thor) consiga levantá-lo. O martelo também é o símbolo da força para os nórdicos, e se acredita que quem carrega um consigo terá força e boa sorte. Por isso, era de costume entre os atiradores de martelos levar um pingente na forma de “mjölnir” para as competições e batalhas, acreditando que Thor iria ajudá-los.

Uma curiosidade é que dia 20 de Maio é considerado dia do Mjolnir, desde calendários antigos, como o dia em que Thor recebe o poderoso martelo.

O Mjölnir é tão pesado que só Thor, com sua força gigantesca e usando o cinto Megingjard (e também as luvas de Járngreipr, que compunham os três tesouros de Thor) consigue levantá-lo. O martelo também é o símbolo da força para os nórdicos, e se acredita que quem carrega um consigo terá força e boa sorte. Por isso, era de costume entre os atiradores de martelos levarem um pingente na forma de “mjölnir” para as competições e batalhas, acreditando que Thor iria ajudá-los.

Uma curiosidade é que dia 20 de Maio é considerado dia do Mjolnir, desde calendários antigos, como o dia em que Thor recebe o poderoso martelo.

Thor na Mídia

Que a mitologia nórdica é uma das mais queridas no mundo pop, não há dúvida. Há entre as culturas quem prefira os gregos e egípcios, mas se há uma nação que pode fazer frente a eles, são os nórdicos, e isso se dá por conta de Thor.

Veja onde ele já apareceu:

  • No jogo Tomb Raider: Underworld, Lara Croft busca pelo Mjölnir, pois no jogo ele é citado como chave para Helheim e “arma” mais poderosa de todo universo.
  • No game Age of Mythology, Thor é um dos 3 personagens selecionáveis para levar os nórdicos a vitória no jogo.
  • A Marvel Comic mantém a série Thor e Vingadores, falando sobre o Deus do Trovão.

Concluindo…

Bom, agora você já sabe um pouco ou muito, sobre Thor. Na próxima parte falaremos dos quadrinhos e claro, da adaptação cinematográfica. Então, se você curtiu, compartilhe, diga, comente. Ficaremos felizes e, claro, poderá gerar um bom diálogo.