Cuidado passageiros! Embarcar nessa história pode lhe sugar a vida!

E foi assim que me senti quando finalmente comecei a assistir essa série, que foi recomendada quando ainda estava nos primeiros episódios pelo Yuri nesse post aqui ó (que é bom que você leia antes de continuar).

O primeiro episódio foi o mais frenético, ideal para lhe fisgar. Duvido muito que quem tenha assistido o primeiro não teve curiosidade em continuar e saber mais sobre a trágica história do ex-agente Ryan Hardy.

The-Following-Kevin-Bacon

O desenvolvimento da série foi excelente! Com exceção do Kevin Bacon (Ryan), James Purefoy (Joe Carrol), Maggie Grace (Sarah Fuller) e Shaw Ashmore (Mike Weston), todos os outros atores me eram desconhecidos e me surpreendi com a qualidade do elenco escolhido. O grande destaque deve ir para Valorie Curry, que interpretou a Emma Hill – ela esteve fantástica!

reg_1024.TheFollowing.mh.013013

Paul, Emma e Jacob

Nos dois primeiros episódios já dá para sentir que nada é  o que parece e que não podemos confiar em ninguém. A pessoa mais doce do universo pode ser um assassino a mando do Joe para seguir/pegar/matar você. E isso que mais me cativou: o modo como Joe, preso e aparentemente sem contato com o exterior, conseguiu formar um grupo enorme de seguidores!

E cada novo seguidor que é revelado para nós é um novo segredo, uma motivação bizarra para matar. Mas que fique claro, nem todos são assassinos em série, às vezes são só “malucos”… Mas a forma sedutora que Joe fala com cada um, convencendo-os de que eles tem um papel importante na história e que devem seguir seus ideais pois matar é o real sentido da vida, é algo impressionante. Foi o que me seduziu e me deixou absolutamente viciada na série.

TheFollowing

Agente Debra

Eu sou fascinada por histórias de assassinos em série, não que eu seja uma ou queira ser um dia, mas ver como uma pessoa naturaliza a violência contra o outro e cria toda uma gama de significados para as loucuras que cometem me deixa encucada – uma curiosidade antropológica, eu diria (risos).

the-following-purefoy

Ah, e o ponto alto para mim: as referências literárias!

Como o mundo seria mais bonito se todo mundo amasse a literatura!!!! Não que precise ser como Joe e subverter poemas e encher seus crimes de significados, alegorias… Mas ver a literatura diluída na trama me deixou apaixonada. Os livros estão em todo lugar. As mortes das mulheres foram a grande história que Joe escreveu. Seu livro pode ter sido um fracasso de crítica, mas sua vida não.

8437190588_932282f1fe

E escrever uma nova história com Ryan sendo o herói, manipular tudo ao redor dele para que ele reaja como o esperado e perturbá-lo, pois ele se sente responsável por todas as mortes que aconteceram, é também uma vingança por ele ter sido um escritor de sucesso contando a história de Joe, e vingança por ele ter se envolvido com Claire.

Nenhum elemento, nenhum personagem é colocado à toa na série. Algumas perdas foram chocantes! Uma delas em especial me deixou muito triste!!! Mas tudo está conectado.

E o último episódio da temporada, o que contei os dias para assistir foi totalmente inacreditável! Quando você espera o final feliz para sempre, chega George Martin e escreve a cena final (risos). Não foi ele que escreveu, mas a agonia é muito semelhante!

Agora nós, órfãos de The Following, teremos que esperar até março de 2014 para saber o que vai acontecer com… ops!

serie-the-following-raven

Veja o trailer: