Desde a primeira liberação dos 4 primeiros jogos Free-to-Play (Champions Online, Spiral Knight, Global Agenda e Forsaken World) para o programa steam, vários jogos, em especial MMOs,  vem se afiliando a empresas afim de ganhar espaço entre o meio virtual. Atualmente poucos MMOs estão ainda mantendo o formato de “mensalidade”, entre eles WoW, Star Wars Old Republic e o atual The Secret World. Quase todos os outros entraram em seu formato de F2P (Free-To-Play) e na grande guerra para angariar fãs para seu sistema de jogo, acaba muitas vezes sendo necessário se aliar a uma empresa grande e reconhecida na área de games para trazer o conhecimento (e existência) de seu produto, e é ai que entra o programa steam.

Altamente conhecido entre jogadores pelo preço baixo dos seus produtos digitais, o Steam surgiu justamente para isso, trazer facilidade, combater a pirataria e trazer para os jogadores um bom preço para os players de PC (o nosso querido Computador). Foi Criado pela empresa Valve em meados de 2002 como uma forma de distribuição, sendo obrigatório seu uso, o que algumas empresas vêm usando hoje em dia, vide EA com The Sims, necessário para atualizações. Muitos jogadores viam o steam mais como uma forma de atualização automática de games online do que para uso publico e útil para o jogo, diferente de hoje, que conta com bate papo e uma pequena rede social, até que na mesma época a empresa começou a fazer acordo com outras empresas, em especial as pequenas, dai em diante as coisas foram caminhando para o que vemos hoje.

Tive a oportunidade de jogar boa parcela desses games, inclusive alguns antes de se afiliarem ao programa, e quero dar aqui minha opinião sobre cada um deles. Então se você jogador está sem fazer nada nesse final de semana e busca algum jogo para passar seu tempo eis umas dicas:

Nota: originalmente vou comentar sobre MMOs, porque tenho mais experiência com esses games, mas futuramente posso fazer uma parte 2 com outros estilos.

Champions Online: O melhor jogo de Super Heróis online existente até o momento, tem seus gráficos muito semelhante a um quadrinho e permite ao jogador criar seu personagem com uma liberdade gigante, algo que não vejo em nenhum MMO, inclusive acredito que possua mais opções que o próprio The Sims 3, gastando mais horas criando o personagem do que jogando o game em si. Não que o game seja ruim, pelo contrario, mas criar o personagem é uma diversão a parte. O jogo por si só tem duas opções: a gratuita – do qual você escolhe seus poderes em uma espécie de kit/classe de personagem; e a versão paga – ao qual poderá escolher quaisquer dos poderes existentes dentro do jogo e misturar da forma que desejar, é bem mais abrangente, mas eu mesmo prefiro a forma equilibrada das classes.

Global Agenda: Parece mais com um FPS (First-Person-Shooter) do que com um MMO, mas apesar do formato possuir elementos encontrados nas maiorias desses jogos – como Dungeons, skills, classes, equipamentos gradativos, etc. O jogo em si é baseado em um formato futurista, uma espécie de guerra scyfy. Existem 4 classes cada uma com função apropriada:

Assault – especialista em armas pesadas
Recon – clássico especialista em invadir lugares através da invisibilidade e ataque furtivos (jogava muito com este, uma das classes mais divertidas em jogos);
Medic – o healer básico, também especialista em ataques com veneno;
Robotic – especialista em construir equipamentos que geram escudos ou turrets;

O game em si não é diferente de um FPS, aliás ele se assemelha muito a um em tudo, só foi colocado o formato MMO, então se você curtir os dois estilos é uma ótima pedida.

Forsaken World: Para aqueles conhecedores de Perfect World é basicamente a mesma coisa, pertence a mesma empresa aliás, mas com um toque sombrio. Não é diferente de nenhum mmo e seus “bonecos digitais” parecem ter fugido de alguma loja de brinquedo da barbie, mas fora isso o jogo é bastante divertido, apesar de ter poucas skills se comparado a outros mmos. Possui um formato de equipamentos (set) gradativo por cada 10 leveis, seu formato de jogo é simples e possui uma forma de achievements melhor que de qualquer jogo na minha humilde opinião, que ao ser pego mantém em forma de diário contando a historia do jogo e curiosidades. Apesar de estar na Steam esse jogo foi lançado pela Level Up gratuito, está desatualizado e não tem ainda a expansão Nightfall.  Vale a pena pela linguagem Portugues-BR e pela facilidade de encontrar pessoas para as dungeons.

DC Universe: Existe uma grande Guerra quanto a esse mmo devido a repetição de coisas a se fazer no level max (30). O jogo em si é muito bom e foge um pouco do formato MMO para um estilo hack n slash, inclusive lhe permitindo usar um controle para jogar.  Já foi feito uma matéria sobre o jogo aqui (http://www.putzilla.net.br/ptz/o-universo-dc-ficou-gratis-para-todos/ ), poucas mudanças houveram, exceto por 2 updates com classes e mapas novos, e o conserto no launcher, eliminando o problema de login.

Star Trek Online: Meu xodozinho atual, é extremamente semelhante ao jogo Star Wars the Old Republic, com uma simples diferença: é grátis. Claro tem algumas outras diferenciações, mas nada estupendo. O jogo em si mistura um formato entre Space e Ground, ao qual você fará suas missões.  No formato Ground o jogo entra em um estilo padrão dos mmos com uma pitada a mais, você pode usar o estilo FPS com mira e tudo ou manter o formato padrão a sua escolha (duvido que alguém use o formato RPG, sinceridade), já no formato Space você utilizará sua USS-alguma coisa para desbravar o espaço e outros planetas, entrar em guerras interplanetárias e principalmente viajar entre setores planetários. Esse game em si é bem mais complicado que os outros mmos padrões, pois usa um formato de teclado mais abrangente, exigindo o uso de vários botões, em especial para controlar a nave, algo que você se quebra muito no começo para aprender, e mesmo a longo prazo ainda se perde um pouco. Fora todos esses fatores você ainda pode ter sua própria tripulação que vai se juntando aleatoriamente ou por níveis para lhe ajudar nas missões, o jogo em si é extremamente mais complicado para se explicar em poucas linhas, mas se você gosta de Star Trek e coisas mais audaciosas, vale a pena dar uma averiguada nesse jogo.

Lord Of The Rings Online: Meu MMO favorito e falo isso com orgulho, segue o padrão MMO usado em WoW e tantos outros sem grandes novidades, a diferença fica com as classes fora dos padrões magos, paladinos, guerreiros e tal e pelo fato de ser um jogo gratuito ao qual com dedicação você pode comprar todas as expansões sem gastar R$0,01.

“Como assim?” você pergunta, simples:  imagina se todas aqueles achievements lhe rendessem pontos que poderiam ser gastos em produtos do jogo, é isso que são os Turbine Points (também chamados carinhosamente de TPs), cada produto vendido pela empresa Turbine, inclusive expansões usam TP, e cada achievements lhe rende entre 5 a 30 tp, ou seja, um belo bola dentro da empresa. Claro que se você não quer ficar correndo atrás disso basta ir e comprar um cartão de tp ou de tempo para o jogo e se livrar de tudo isso, mas se você não quer gastar com jogos, está ai uma solução. Mas nem só disso sobrevive o jogo, para os fãs de Tolkien o jogo agrada aos olhos pela simples diversão em fazer parte de algo maior, quer chutar a bunda de Saruman, encontrar Tom Bombadil, ou comprar uma casa na terra dos Hobbits (sim você também pode possuir sua própria casa), andar pelas águas de Rivendel e caçar os Nazgûls que foram levados pelas aguas, nesse game você terá um prato cheio de diversão.

Dungeons and Dragons Online: Joguei bem pouco, o jogo em si é extremamente divertido por usar o formato do RPG de mesa D&D, o problema que por ser da mesma empresa de Lord of the Rings Online, os gráficos são extremamente pobres em comparação. Fora isso há muito das regras de D&D na mesa, assim como o mundo de Eberron muito conhecido pelos jogadores desse sistema. O jogo se baseia em aventuras pré-definidas por masmorras aleatórias e não por mapas do mundo como o habitual, usando as classes já conhecidas. Fica ai uma reclamação minha quanto aos usuários de magia:
Sério gente, esse lance de magia conhecida e magia preparada não funciona em MMO, serião. Tentei jogar algumas vezes, mas sinceridade, os gráficos não conseguem me manter nele por muito tempo, infelizmente porque eu queria invadir a cidade dos Drows na atual expansão, uma pena mesmo.

 

Esse artigo é uma colaboração de Necrokure.