Quando vi Batman e cheguei em casa, estava com aquele sentimento de “ok, e?” . Minha timeline era só elogios aos filmes, de fãs ávidos a pessoas que só gostavam do Batman depois do segundo filme, e na verdade gostavam dele por conta do Coringa. Fazia uma semana, quando me deparei com o texto do querido Dudu Sales do Papo de Gordo! Na hora, me veio a cabeça! É isso!  Esse é o exato sentimento e pensamento que estava procurando explicar, o que senti quando eu vi Batman… Com isso, fiz o convite de uma matéria aqui, e o texto dele vem de encontro ao meu próprio, e em coro pra falar Desculpe, mas eu não gostei do novo filme do Batman, e explica bem o porque:

Ontem fui assistir “Batman – O Cavaleiro Das Trevas Ressurge”, e não consegui definir exatamente o que achei dele assim que sai da sala. Desde então tenho refletido sobre o filme, mas quanto mais penso sobre isso, menos gosto dele.

O texto abaixo está repleto de spoilers, então não recomendo que continue lendo caso não tenha assistido ao filme ainda.

SPOILER

SPOILER

 

SPOILER

SPOILER

Mais uma vez o Batman foi apenas coadjuvante em seu filme, mas vou deixar de lado as milhares de histórias em quadrinhos que li do morcegão (o meu personagem favorito) para conseguir julgar de forma mais imparcial esse filme, só que antes disso preciso dizer uma coisa:

 

Esse cara não é o Batman que eu conheço e gosto. A única característica em comum entre os dois personagem é a obsessão para salvar Gotham, de resto, ele é apenas um merda que se veste de morcego. Dito isso, vamos agora elencar os pontos que me incomodaram.

Desde o primeiro filme, a ideia do Nolan é fazer um Batman mais real, baseado no que realmente aconteceria se o personagem existisse em nosso mundo, e é por isso que os furos no roteiro me incomodam muito mais em TDKR do que no filme dos Vingadores, por exemplo.

 

No mundo real, jamais, e eu repito, JAMAIS o governo iria topar cortar uma cidade inteira e deixar as pessoas isoladas lá daquele jeito. Mas forçando a barra pra acreditar que isso pudesse acontecer, nem fudendo que, e eu repito NEM FUDENDO que o governo ia demorar CINCO MESES pra finalmente mandar alguns militares escondidos lá e tentar retomar a cidade. Se o universo do Nolan se baseia no mundo real, então não me venha usar argumentos da PIOR HISTÓRIA em quadrinhos do Batman.

Como é que o Batman foi surpreendido pelo Bane no primeiro combate se ele se meteu nos esgotos exatamente atrás dele?! O cara fez isso sem ter um plano? Uma carta na manga? A ideia era só meter a porrada e ponto? Esse não é o Batman.

Pra que diabos aquele discurso do Bane sobre o Batman lutar como um jovem e por isso ter perdido a luta, quando no momento do segundo combate ele faz a mesma merda e ganha? O que mudou? Certamente não foi o preparo físico, afinal algumas semanas antes ele estava com a coluna ferrada.

 

Não vou questionar a cura milagrosa da coluna do morcegão, apesar de ter sido uma forçada de barra absurda pra um filme “mais real”, mas como a desculpa nos quadrinhos foi ainda pior, deixarei isso passar… no entanto, se ele estava com as articulações tão fodidas que era necessário usar uma bengala para andar ou então aquele aparelho em volta do joelho, como é que o sujeito conseguiu escapar da prisão? O joelho que ficou ferrado por oito anos resolveu se curar junto com a coluna durante os cinco meses que ele ficou preso?

 

A grande reviravolta da trama não foi reviravolta. Estava muito claro que aquela mulher era cilada. As pistas foram espalhadas ao longo do filme. Talvez nem todo mundo soubesse quem era a personagem, mas a traição final perdeu a força exatamente porque já era esperada.

Os policiais ficam meses embaixo da terra, mas quando conseguem sair de lá, parece que nada aconteceu. Todo mundo limpo e de barba feita. A única coisa que deve ter rolado é que todos ficaram malucos, pois só isso pra justificar o fato de homens TREINADOS correrem em campo aberto em direção aos bandidos que ATIRAVAM neles! Que porra de treinamento esses policiais receberam?!

 

Posso aceitar o Batman ter conseguido chegar em Gotham depois de atravesar o deserto DO OUTRO LADO DO MUNDO carregando apenas uma garrafinha de água, mas como é que durante os cinco meses em que o “Bat-avião” ficou estacionado no topo do prédio com apenas uma lona cobrindo ele, ninguém descobriu a sua existência? A cidade estava entregue aos bandidos, não é como se aquele prédio fosse vigiado 24 horas por dias pra evitar que alguém levantasse aquela lona e olhasse o que tinha embaixo.

 

Como diabos Gordon não sabia até hoje quem era o Batman? Tirando o prefeito (que aparentemente era o ditador da cidade porque tá lá há pelo menos dez anos ) todos os outros personagens do filme sabiam a identidade secreta do morcegão. Inclusive o “Robin”.

Ainda sobre a identidade secreta… Batman desaparece na mesma época que Bruce Wayne resolve virar um homem recluso e que, em teoria, sofreu um acidente e ficou com sequelas mas ninguém soma os pontos que isso não poderia ser apenas uma coincidência? Os capangas do Bane passam a usar os tanques que roubaram das Empresas Wayne e ninguém percebe que eles são iguais ao Batmóvel?

 

Gostei do “Robin”, mas eu me sentiria menos agredido se na hora do papo sobre o nome dele de verdade, a gente descobrisse que o cara se chamava Richard Grayson e não Robin. Foi como se o diretor não acreditasse que as pessoas pegariam a referência se não fosse algo tão escancarado assim.

Também gostei da Mulher-Gato e acho que conseguiram fazer uma ótima adaptação da personagem para esse universo mais real do Nolan. Ela é uma ladra e em nenhum momento se auto-denomina Mulher-Gato. Isso apenas fica implícito através de comentários sobre ela ser uma gatuna.

Tenho muito mais a comentar sobre o filme, que não é ruim apesar de todas as críticas feitas nesse texto, mas por enquanto só digo que gostei mais de Vingadores. Sem querer comparar, mas já comparando, apesar do filme da Marvel ter uma história muito mais inverossímel, o roteiro é tão bem amarrado que te convence que, naquele universo fantástico, tudo aquilo é possível. Nolan não conseguiu isso.

A trilogia do Batman se fechou deixando um gosto amargo pra mim. Se dei nota 10 pro segundo filme e 8 para o primeiro, esse leva um 7 com muita boa vontade e só porque, apesar dos pesares, sempre é bom ver o Batman em ação, mesmo quando ele é apenas um merda que se veste de morcego.

Por Eduardo Sales Papo de Gordo

E nós agradecemos o Eduardo pela oportunidade de publicar seu texto e e convidamos a você, a dar sua opinião também em nossos comentários =D