Como será a vida de uma lenda do rock? O que ele faz quando não está no palco, estúdio ou mesmo compondo?

Vou lhes dizer que o Judas Coyne é um tipo bem particular.
Esse cinquentão gosta de colecionar coisas bem esquisitas, macabras mesmo, como livros de ocultismo, peças de rituais…. entre estas estão um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento e uma fita com cenas reais de assassinato.

Essa fita foi a causa do seu divórcio, e se você pensa que ele desistiu da coleção por causa disso, está enganado. Agora ele vivia numa fazenda em Nova York, junto de seus cachorros, a namorada da vez, Geórgia, e seu assistente, Dan.

Um belo dia, Dan recebeu um email sobre um estranho leilão na internet e assim que o mostrou a Judas, ele não pensou duas vezes antes de fazer um lance. E você deve estar se perguntando qual era a peça sendo leiloada, não é? Pois bem, Judas se tornou o dono de um paletó de morto, que ainda assombrava a roupa.

joe hillOk Bibs, vai me dizer que o negócio tinha mesmo um fantasma? Sim! Tinha sim! Ou você esperava menos do livro de estreia de Joe Hill, filho de ninguém mais, ninguém menos que Stephen King?!

Nada nessa história é o que parece e a presença desse fantasma é realmente ameaçadora.

O início da leitura foi um pouco difícil para mim, pois fiquei um pouco confusa até me adaptar à ambientação desses itens bizarrézimos da coleção do Judas, que foi montada ao longo de muitos anos de carreira e muitos foram presentes de fãs, que sabiam de seu gosto peculiar e conseguiam vários itens.

É durante a leitura que vamos conhecendo os personagens dessa história. Muitas coisas do passado de Judas são diluídas ao longo do romance na medida em que a perseguição do morto se intensifica. O problema é que não é um fantasma qualquer. Ele tem um forte motivo para querer levar Judas pela estrada da noite. É um espírito poderoso e vingativo que vai encontrar em Judas um rival poderoso.

A classificação diz que é um livro de terror, mas eu achei muito divertido. Não me levem a mal, o livro é divertido, mas é cheio de cenas tensas que te deixa aflito para saber o que vai acontecer em seguida.

Posso dizer que Joe Hill acertou em cheio em sua estreia como escritor. Foi capaz de criar uma boa história com uma trama tensa, mas sem grandes complexidades, um protagonista carismático e um antagonista perfeito. Sim, adorei o fantasma. Não bastava querer vingança, tinha que ser um hipnotizador não é?! Imagina a loucura que é lutar para não morrer na mão de um fantasma que consegue entrar na sua mente tão facilmente! Acredito que eu não teria tido a mesma fibra que Judas teve.

Se Judas morre? Bem, leiam para saber. O que posso garantir é que o livro é realmente excelente!