Red Dead Redemption

Bom, esse “bom” no início é só para provocar os corretores ortográficos de plantão.

Antes de Falarmos de Red Dead Redemption temos que falar de Red Dead Revolver. Red Dead Revolver começou a ser produzido pela Capcom em 2002, que desistiu do projeto e entregou o jogo nas mãos da Rockstar Games, que deu a ele, o estilo de “Western Espaguete” ou o famoso, clássico e cheio de clichês velho-oeste americano. Foi lançado dia 4 de maio de 2004 e está disponível para as plataformas Playstation 2 e Xbox. Red Dead Revolver é o antecessor do tipo do jogo, não da história dos personagens, afinal também é da serie Red Dead, e como dizem o Redemption é um sucessor espiritual do Revolver.

Red Dead Redemption é um jogo de ação/aventura em um Mundo de Western Aberto ou um Sandbox de Western, desenvolvido pela Rockstar San Diego e publicado pela Rockstar. Foi lançado para os Consoles Xbox360 e PS3 em Maio de 2010. Cartas na mesa, vamos ao plot inicial do jogo.


Em 1911 John Marston tem sua mulher Abigail e seu filho Jack levados por agentes do governo, que dizem a ele que só vão libertá-los após Marston matar ou capturar os membros que sobraram de sua antiga gangue, pois nosso protagosnista já foi um bandido de uma gangue liderada por Ducth van der Linder. Com este argumento John é mandado para Nova Austin para tentar capturar um de seus ex-companheiros Bill Williamson, que agora dirige sua própria gangue de bandidos de Fort Mercer. John confronta Bill no forte, mas ele não tem condições de levá-lo sendo 1 homem só e logo no início do jogo seu personagem é baleado e quase morre.
Uma fazendeira chamada Bonnie MacFarlane, encontra-o ferido e leva-o para um médico para ser tratado. Alguns dias depois, já recuperado de seus ferimentos, Marston está em d
ívida com a fazendeira Bonnie, enquanto paga está divida ele faz aliados para poder invadir o forte e capturar Bill Williamson.

Enquanto a história se desenrola John vai aprendendo várias coisas. Com os Macfarlane, principalmente, ele começa a aprender tudo que se faz em uma fazenda, como domar cavalos, guiar o gado, caçar animais, entre outras coisas, para quando voltar a sua família se tornar um bom fazendeiro, abandonando está vida de fora da lei. Por outro lado com os outros personagens do jogo vamos aprendendo as táticas de combate, como funciona a economia e a sociedade neste Western.

O jogo tem um medidor de karma um pouco diferente, já que tudo no Faroeste seria muito difícil de qualificar como um ato bom ou ruim. No Red Dead Redemption esse medidor é a Honra, dependendo da situação, John pode ganhar honra ou perder honra. Caso você perdoe certos atos, ajude pessoas em momentos desesperados, ou ganhe de alguém em duelos sem matar a pessoas, apenas desarmando a mesma (acredite isso é muito difícil) você ganha pontos de honra e quanto mais honroso você for as pessoas vão te conhecer pelos seus atos bondosos. Caso contrário as pessoas têm medo de seus atos e crimes hediondos.

O Jogo é claramente inspirado em Grand Thief Auto, tendo até mini jogos, mas todos tematizados no Wersten, os mini jogos predominantes são jogos de azar e jogos de cartas, mas todos apostando dinheiro. Alguns mini jogos são interessantes como: queda de braço, lançar uma ferradura, e aquela brincadeira saudável com a faca entre os dedos. E os jogos de cartas são os clássicos de sempre Poker e Blackjack. Além dos mini jogos também existem as recompensas e eventos que ocorrem durante o game a qualquer hora e em qualquer lugar, são muito variados e vão de emboscada de bandidos querendo seu dinheiro até pessoas querendo que você mate o bandido que roubou sua carroça. Tudo no jogo, independente da sua honra, te torna famoso entre as pessoas, conforme suas missões vão repercutindo no mundo você se torna famoso.

Duas coisa que eu tenho que elogiar muito nesse jogo, que é Ambiente de Red Dead Redemption e sua trilha sonora. Em alguns jogos você passa despercebido pela trilha sonora, mas este jogo tem uma trilha Fantástica, tematizando muito bem os momentos certos, de ação, do sallon na cidade, de grandes viagens cavalgando infinitamente para outros lugares. Sempre entrando na hora certa, a trilha deste jogo é impecável. O ambiente, todo o cenário é muito bem feito e muito bem acabado. Adaptação muito boa pra as cidades pequenas e rusticas e cidades grande que já foram atingidas pela industrialização.

Agora uma coisa que tenho que reclamar é sobre a física do cavalo em choque com algum momentos, quedas principalmente. O cavalo é bem feito os movimentos são bem sincronizados, mas o terreno quando não é liso ele fica um pouco bugado para subir e para descer, os cavalos não fazem nenhuma reação quando se chocam ou quando a queda é muito íngreme. O cavalo chega a cair em pé, várias vezes sem nenhum tipo de animação como se tivesse caindo parado. Coisinhas e detalhes chatos, que não diminuem nem um pouco este jogo.

Um grande destaque para o Multiplayer deste jogo, tanto na Live quanto na PSN. O jogo tem o Fre-roaming que você pode andar livremente e fazer o que quiser no mundo do jogo. Além deste modo temos os modos de competições com times ou cada um por si. Alguns tipos de competições não podem ser cada um por si por motivos óbvios; os jogos em time são os de roubar o ouro do baú dos outros, pegar o ouro e levar para o seu próprio baú e conquistar as bases para seu time. Todos os modos começam com um shoot down, que se caracteriza por todo ficarem de frente para seus inimigos e, depois do tiroteio descontrolado, sair na frente o player ou o time que ficar vivo. Com experiência própria posso dizer que o modo online é muito bom e divertido, fazendo perder várias horas em frente ao video game.

Antes das notas curtam o trailer do game:


Notas do Jogo:

Jogabilidade: 9.9

Ótimo comandos, fácil manuseio, elementos perfeitos fazendo com que o jogo tenha uma jogabilidade incrivelmente quase impecável, se não fosse pela física de alguns detalhes

Gráficos: 10

Muitas pessoas vão discordar desta nota porque os personagens são feios e com uns detalhes horrorosos e chegando ao nível de achar mal feito, mas eu acho que a ideia da Rockstar quando fez o jogo é de fazer assim, porque naquela época não existia pessoas bonitas era tudo muito feio e medonho.

Sons: 10

Trilha sonora impecável e destaque para o dublador de John Marston, Rob Wiehoff que fez um ótimo trabalho aumentando a imersão no personagem.

História: 10

História comovente que te prende tanto do lado da ação quanto do lado emotivo de John Marston com sua família.

Total: 10

Imperdível, você tem que jogar! Afinal é um jogo que já vendeu mais de 1 milhão de cópias desde maio, deve valer alguma coisa.