Antes que alguém tente me apedrejar, eu sei que não existe nenhuma “Trilogia Anne Frank”; eu coloquei isso como título porque falarei aqui sobre três livros que tenho relacionados a ela: “O Diário de Anne Frank”, “Contos do Esconderijo” e “O Outro Lado do Diário”.

 

O DIÁRIO DE ANNE FRANK

diario anne frank

 

Um dos mais famosos livros relacionados à II Guerra Mundial, adaptado para cinema, teatro e televisão, “O Diário de Anne Frank” é, como o nome já diz, o diário de Annelies Marie Frank, uma garota judia vivendo na época da II Guerra. Escrito entre seus 13 e 15 anos, no período de 14 de junho de 1942 (um pouco antes de se esconderem) até 1º de agosto de 1944 (três dias antes de serem descobertos), Anne escreve seu diário como se escrevesse a uma amiga, que chamou de Kitty. Muito mais do que toda a tensão por ela e sua família serem judeus escondidos, Anne abre sua alma à Kitty, contando todas as suas inseguranças, medos, dúvidas, frustrações… Enfim, tudo aquilo que qualquer adolescente enfrenta. Muita gente prega por aí sobre a “corajosa Anne Frank”, mas, na verdade, ela foi uma garota totalmente comum, que, estando escondida, morria de medo de ser encontrada, tinha problemas com os pais, reclamava da comida e, acima de tudo: tinha sonhos; tinha sentimentos; fazia planos para o futuro. Um futuro que, infelizmente, ficou nas mãos cruéis da guerra.

 

CONTOS DO ESCONDERIJOcontos do esconderijo anne frank

Um dos sonhos de Anne era se tornar escritora. E, durante seu tempo no esconderijo, ela não deixou de lutar por ele. Este livro traz os escritos literários de Anne Frank: pequenas histórias, algumas de fundo moral, algumas mais em formato de crônicas, contos, algumas recordações e até mesmo um romance inacabado. Apesar da pouca técnica literária – afinal, ela era apenas uma garota de 13, 14 anos –, nota-se nessas obras a paixão de Anne por escrever, a dedicação dela naquilo que fazia. O pai de Anne foi muito reticente em permitir que esses escritos fossem publicados, mas, por fim, permitiu que viessem à luz em 1982.

 

O OUTRO LADO DO DIÁRIO

o outro lado anne frank

Neste livro temos a história de Hermine “Miep” Gies, a mulher que ajudou a esconder a família Frank e seus amigos do esconderijo. Além de termos aqui uma visão mais ampla e detalhada de tudo o que acontecia politicamente – já que no diário temos apenas o que Anne sabia ou se interessava em expor –, ficamos sabendo neste livro de muitos outros riscos que Miep e seu marido corriam, não apenas com os moradores do esconderijo, mas ajudando outras pessoas a se esconderem, lidando com mercado negro e fazendo parte de um grupo de resistência. Também temos descrita a angústia do dia em que a grupo foi descoberto, os dias de aguardo para o fim da guerra após isso e, por fim, a ansiosa procura por amigos judeus sobreviventes. Foi escrito com a colaboração de Alison Leslie Gold, americana especializada em pesquisa sociológica, que convenceu Miep a contar seu lado da história.

 

 

Anne Frank

Se você ainda não leu a história de Anne Frank, eu recomendo fortemente que o faça. Não é apenas mais um livro histórico. Não é apenas mais uma história sobre a Segunda Guerra. São os reais sentimentos de uma jovem lutando, mesmo que apenas internamente, e apesar de todos os seus medos, por seus sonhos e seu futuro. Nesse contexto atual de lutas pelo futuro que temos em nosso país, acho que o espírito de luta de Anne nos serviria bem.
Que bons ventos o tragam a estas águas, caro tripulante… Até a vista!