Movimento Parado – o significado contraditório de Stop Motion, é uma técnica de animação por meio de fotos sequenciais diferentes de um mesmo objeto inanimado para simular movimento e é utilizado tanto em desenhos animados, quanto para filmes com atores reais, ou seja em grandes produções nas telonas e tv ou também em produções caseiras. A Disney e o mago Tim Burton são grandes provas das animações stop motion.

Mas como faz isso???

A técnica é formada através de várias fotografias sequenciais diferentes de um mesmo objeto inanimado para simular o seu movimento. Com uma câmera fixa num certo ponto, o objeto sofre leve alteração para dar essa ilusão de movimento.

Em termos científicos, essa ilusão de movimento é devida à Persistência Retiniana. Quando a retina dos seus olhos está excitada pela luz ela envia impulsos para o cérebro, que por sua vez, são interpretados como imagem pelo córtex cerebral. As células da retina continuam a enviar impulsos mesmo depois da luz ser removida. Isso continua por algumas frações de segundos até as células da retina voltarem ao normal. Enquanto isso, o cérebro continua a receber estímulos da retina, e estes impulsos permanecem como uma imagem vinda da fonte luminosa, caracterizando assim o fenômeno da Persistência Retiniana. Por isso, se nesse intervalo de permanência da imagem nós sobrepusermos uma nova figura, tem-se a ilusão de movimento.

E nerd que é nerd, aproveita-se desse fato e criam as mais diversas técnicas para se fazer um filme de animação com recortes, com bonecos, massinha, arame, objetos, etc.

E como isso tudo começou?
Nos primórdios do cinema, o precursor George Mélies (1861-1938) era um grande mágico ilusionista francês que viu no cinema uma extensão natural de sua arte, que possibilitaria resultados incríveis às suas transformações, metamorfoses e misteriosos truques de desaparecimento. As bases para seus fantásticos filmes eram contos de fadas, contos populares e as sagas de ficção científica de Júlio Verne. O Stop Action ou Stop Motion possibilitou a Meliés criar incríveis ilusões como foi feito, por exemplo, em uma de suas obras-primas “Viagem à Lua” de 1902. Ele foi o primeiro a criar efeitos e truques incríveis em seus filmes. Ele já usava o processo primordial da animação em Stop Motion: filmava uma imagem, parava a câmera, alterava a imagem, filmava novamente, parava a câmera e alterava de novo a imagem.

Aproveitando a popularidade dos cartoons e das histórias em quadrinhos, por volta de 1897 nos Estados Unidos, um cartunista de origem inglesa chamado James Stuart Blackton (considerado o pai do cinema de animação americano) fundou um estúdio junto com um mágico e um ilusionista, Albert E. Smith e Ronald A. Reader. Ali pretendiam fazer filmes com talento e criatividade. O estúdio Vitagraph acabou se tornando um dos mais importantes da época. Os três artistas desenvolveram também algumas técnicas de animação.
Blackton foi o que mais experimentou nessa área. Um de seus filmes mais famosos foi “O Hotel Mal-assombrado” de 1906. Nesse filme (live-action) o público podia ver, pela primeira vez, uma faca fantasma se movendo sozinha, cortando, macabramente, um pão em fatias… e muitas outras coisas do tipo.


Depois disso vários nomes e filmes foram incorporando até a técnica, mas um não poderia ficar de fora. Foi em 1982 que um jovem artista americano chamado Tim Burton (1958), que trabalhava na Disney, resolveu trazer à tona uma bizarra idéia: fazer um curta de terror em Stop Motion para crianças! “Vincent” conta a história de um estranho garotinho que sonha ser como o seu ídolo, o famoso artista de filmes de terror Vincent Price. O boneco criado por Burton era anguloso, de formato desconfortável, bizarro. O filme foi feito todo em preto e branco com narração do próprio Vincent Price. O filme não podia ser considerado um filme Disney. Burton seguiu carreira fazendo filmes live-action, mas uma idéia que ele tivera nos tempos que ainda trabalhava na Disney ainda o atormentava. Foi então que ele resolveu colocá-la em prática e começou a produzir o filme que hoje se tornou referência quando se fala em Stop Motion: “O Estranho Mundo de Jack”,de 1993.
A produção do filme “O Estranho Mundo de Jack” reuniu os melhores animadores Stop Motion da atualidade. Foi também o primeiro filme Stop Motion a ser distribuído no mundo todo. A construção dos assustadores personagens foi meticulosamente planejada para que eles realmente se parecessem com os rascunhos de Burton. Os sets eram elaborados com grotescas construções criando um mundo surreal, repleto de texturas estranhas. Foram feitos 227 bonecos, incluindo vampiros, fantasmas, lobisomens, múmias e muito mais. Muitos deles com várias cabeças ou faces para serem substituídas durante o processo de animação, que foram muito bem executados, numa sofisticada versão dos métodos usados anos antes por George Pal.

Legal, mas eu não vi nada de stop Motion.

Selecionamos alguns vídeos imperdíveis e famosos na web, ainda que caseiros

 

Lego Stop motion – Coisa de Nerd

O que acontece quando você tem um nerd desocupado + talento + Lego?
Você tem um Brickfilm.
Um Brickfilm é um tipo de filme de animação utilizando a técnica de stop motion nos blocos LEGO, comumente usando minifigs LEGO como atores.

Muitas dessas animações encontram-se disponíveis no YouTube, como por exemplo o premiado Legoman’s Great Escape, de 2002.

LEGO Studios é um tema do brinquedo da LEGO, que foi lançado em 2000 e com foco na atividade de produção de filmes em suas diversas etapas, voltado para crianças e adolescentes na faixa etária de 8 a 16 anos.

O tema foi criado a partir de uma parceria entre a LEGO e Steven Spielberg, e permite a construção de cenários com peças LEGO para a atuação de minifigs como personagens e figurantes, com a técnica de animação “stop-motion”.

Além das peças, os conjuntos compreendiam uma câmera digital, um CD-ROM para computador (configuração mínima: processador Pentium 233, plataforma Windows 98, 32 Mb de memória RAM e porta USB), com software de edição e biblioteca de efeitos sonoros, e um manual com dicas e instruções para iniciantes. O software, desenvolvido a partir de um projeto conjunto entre a LEGO e a Pinnacle Systems, que além de executar a edição das imagens capturadas, também permite o envio dos filmes produzidos pelo correio eletrônico.

Como fruto desse lançamento, esse tipo de animação difundiu-se, registrando-se o crescimento de sites dedicados a esse tipo de filmes, como por exemplo, o Brickfilms.com.

A franquia foi descontinuada em 2004, com um conjunto LEGO Spider Man, mas a Brickfilms.com e os novos nerds não!
Utilizando-se do sucesso dos trailers de filmes famosos e clipes de bandas, repovoaram o youtube de forma divertida sincronizando áudio e vídeo e atraindo cada vez mais fãs, inclusive essa que vos escreve 😉

Metallica – Enter lego

Batman the dark Knight Lego

300 de Lego

System of a Down

A origem

Tá, ta… E como eu crio o meu?

Para criar seu Stop Motion você precisará, primeiramente, de duas coisas: um computador com um programa para a edição de vídeo e uma câmera fotográfica digital. Tendo isso, você precisará agora de personagens, que podem ser bonecos vendidos em lojas ou feitos com massa de modelar e muita, mas muita paciência, pra ter um resultado legal.

Dicas importantes

• Planeje sua filmagem – procure elaborar um roteiro, espaço de movimentação dos personagens e cenário para não ter nenhuma surpresa durante a filmagem e acabar perdendo tempo e trabalho.
• Utilize menos quadros por segundo (fps) – vídeos usam 30 fps e fazer isso em Stop Motion dará um bom trabalho. Tente usar 12 ou 15 e você em um bom número!
• Evite movimentar a câmera – quanto menos movimentar a câmera melhor será o resultado final.
• Aproveite recursos do editor – alguns efeitos de movimentação podem ser adicionados na edição, o que poupa trabalho e evita erros durante as filmagens.
• Suavidade de movimentação – para tornar mais real sua animação, suavidade nos movimentos é essencial. Isso pode ser incrementado através do efeito Blur (desfoque) do editor de vídeos.

Referências: UFMG Belas Artes 
baixaki.com
Youtube

E se você curtiu, e se animou, comente. Se fizer algum stop, envie para nós =]

Por Gisa, completa apaixonada e viciada por Lego trailers