“Vivian aprecia a mudança, a dor doce e poderosa que a transforma de garota à lobo. Com dezesseis anos, ela é bonita e forte, e todos os jovens lobos estão aos seus pés.” – Sangue e chocolate.

Esqueça as garotinhas doces e ingênuas. Os príncipes encantados contra dragões mágicos e demoníacos, caçadores generosos salvando adoráveis velhinhas e suas netinhas carinhosas de lobos grandes e maus. Aliás, foque nos lobos. Sim! Os lobos! Nesse história de narrativa maravilhosa, os lobos estão no papel principal. Por lobos entenda uma alcateia inteira, que logo no início nos é apresentada por sua fêmea mais racional, pelo menos no começo, Vivian Gandillon.

blood_and_chocolate_ver2

Vivian é uma loup garou, ou lobisomem em francês, ela e sua alcateia mudaram-se muito recentemente para o subúrbio de Maryland. Linda, jovem, forte e apaixonada, ela tenta se adaptar a nova cidade, ao novo bairro, a nova escola, novos colegas de classe, a baderna sem qualquer liderança em que o clã se tornou, desde que o pai de Vivian e antigo líder, morreu em um incêndio criminoso. A morte do pai trouxe uma imensa tristeza a Vivian e sua mãe, agora a sempre independente, forte e autoconfiante Vivian estava perdida, sem vontade de permanecer com seu bando e exótica demais para se encaixar entre os humanos.

É dividida entre dois mundos que ela conhece Aiden, um rapaz carinhoso sonhador e fascinado pelo fantástico. Para Vivian uma tábua de salvação, para Gabriel, o novo candidato a líder da alcateia, só uma menino carne macio e delicioso, cujo caminhãozinho jamais daria conta do mulherão que Vivian é.

Capa da edição brasileira, publicado pela Editora Underworld

Capa da edição brasileira, publicado pela Editora Underworld

Em meio a esse caos emocional e e a confusão mental da protagonista, cadáveres vítimas de loup garou parecem nos arredores dos bairro onde o clã vive, colocando novamente toda a família de Vivian em perigo, inclusive ela mesma.

Sangue e chocolate é uma história apaixonante, e foge do usual romance água com açúcar que comumente se vê. Para quem viu a adaptação cinematográfica, eu sugiro que esqueça completamente, no filme personagens foram descartados ou repaginados o que influencia diretamente no desenvolvimento da  trama.

30324

A autora, Annette C. Klause, foi perfeitamente capaz de passar toda a confusão emocional da protagonista, que tem sua lealdade constantemente testada, bem como seu autocontrole. Uma história adorável, fascinante e fabulosa!

Trailer da adaptação: