Beleza, como este é o meu décimo review o/ e isto é, eu suponho, um evento especial, decidi escolher um dos mangás mais absurdos de todos os tempos =D.
Quem aqui não conhece Rurouni Kenshin? OK, um ou outro ainda não reconheceu eu suponho, e se eu chamá-lo de Samurai X? Se você não conhece sequer por este nome pode fechar a página……sério ‘-‘, se bem que eu acho que alguém que viveu toda sua vida em uma caverna não seria capaz deacahr esse site então talvez não tenha ninguém que não conheça ^^.
Certo, já falei demais, aproveitem o review XD.

Rurouni Kenshin é um Shounen de gêneros: Ação, Drama, Histórico e Romance. É escrito e desenhado por Watsuki Nobuhiro.
Sinopse: Há 140 anos em Kyoto, com a chegada dos “Navios Negros” americanos, lá surgiu um guerreiro que, eliminando seus inimigos com sua espada ensanguentada, recebeu o nome Hitokiri*!  
Sua lâmina assassina ajudou a acabar com o período de guerras da era Bakumatsu e forjar um novo caminho com a progressiva era Meiji. Então ele sumiu, e, com o passar dos anos, se tornou uma lenda.
* Hitokiri: literalmente matador de homens, é geralmente traduzido como retalhador.
Hum, eu creio que eu não tenha muito o que falar aqui. É definitivamente um dos melhores mangás de todos os tempos =D. As personagens são interessantes, o enredo, divertidíssimo, as habilidades são bem legais. Eu realmente diria que é um mangá sem erros.
O Kenshin é uma personagem da qual eu gosto muito, ele leva a vida sem preocupações porque ele pode, não porque ele é um desleixado, já viveu o que tinha que viver e já fez o que tinha que fazer, pode relaxar agora (ou é o que pensa). O Sano é simplesmente foda, era foda com a zanbatou, é foda sem ela, é foda de qualquer maneira. O Yahiko é quem  evolui junto com o leitor, ele é a personagem aprendiz da estória e desempenha muito bem esse papel, apesar da personalidade aparentemente simples, é muito bom vê-lo crescer e amadurecer, mudar seus conceitos e, no final, ficar como ficou XD. E a Kaoru é a mocinha e.e, mas ela sabe lutar =D, isso é sempre bom, tem uma personalidade forte e ao mesmo tempo é meiga e preocupada (mas não é tão simplista quanto as “Tsunderes” que vem aparecendo nos mangás recentes ¬¬), tem a mente feita e é uma mulher forte, definitivamente ideal. Com um grupo tão bem montado as estórias se desenrolam a um bom passo e os inimigos/rivais/aliados que surgem são sempre interessantes. 
A arte é boa e limpa, pessoalmente, gosto muito do estilo dele ‘-‘.
Sinceramente, quem assistiu, na infância ou não, a versão dublada: Samurai X e gostou, leia, não estará perdendo seu tempo. Apesar deste ser um dos poucos animes (até dublado) dos quais eu não reclamo, a versão mangá ainda é infinitamente superior.
Algumas coisas legais sobre o autor: ‘-‘
Trabalhou como assistente de Takeshi Obata (artista de Death Note) quando mais novo, e, enquanto escrevia Rurouni Kenshin, teve como assistente ninguém menos do que Eiichiro Oda. Aliás, em um cena do capítulo 161 aparece o jolly roger do Luffy desenhado em uma bomba =D.

Sugiro inclusive que leiam duas de suas outras obras: Busou Renkin (2003) e sua série atual: Embalming: The another tale of Frankenstein (2006) (que tem dois oneshots ‘-‘)

Ok, minha falta de criatividade não me permite continuar falando, fiquem com a ficha técnica e me digam o que pensam do mangá nos comentários =D.
Título Original:  Rurouni Kenshin
Título em Inglês: Samurai X
Gênero: Shounen

Capítulos até o momento: 219
Status de publicação: Completo
Escritor(es): Watsuki NOBUHIRO
Artista(s): Watsuki NOBUHIRO
Serializado em: Weekly Shounen Jump
Publicado por: Shueisha
Ano: 1994
O review dessa semana vai acabar por aqui ^^ até o/