Quem nunca pensou em tirar aquela ideia do papel? Seja para publicar um livro, um jogo ou talvez fazer uma exposição. Inspiração pode não faltar, mas muitos projetos morrem por falta de investimento. É com essa intenção que surgiu o Crowdfunding, ou como ficou conhecido no Brasil: financiamento coletivo.

O que é financiamento coletivo?

Crowdfunding é uma maneira de levantar dinheiro fazendo pequenas doações a partir de um grande número de pessoas, e às vezes o resultado final é grande. A palavra Crowdfunding parece ter sido criada pelo empresário americano Michael Sullivan, entusiasta de projetos desse tipo desde 2006, embora muitas vezes eram ligados a filantropia. No Brasil, contudo, os sites de financiamento só se tornaram populares em meados de 2010, com o advento das transações financeiras de longa distância e sistemas de micropagamento (Pagseguro, Paypal, entre outros) se tornaram viáveis e de baixo custo.
Enquanto no exterior o grande nome é o site Kickstarter, o sucesso no Brasil é o catarse.me, mas este não é o único.
Quem tem uma ideia de projeto, se inscreve no site, define o prazo que precisa para arrecadar o dinheiro e a meta.
Parte do sucesso dos financiamentos também são as recompensas dada pelos autores de projeto aos financiadores, incentivando quem ajuda. A recompensa mais básica, como o nome no projeto como apoiador, já se mostrou muito eficaz e até recompensas maiores tem sido destaque entre os projetos.

raimundos_recompensas

CD Raimundos – Cantigas de Roda – Recompensas básicas são fórmula para sucesso

Quem pode e Quem já tentou?

Pessoas famosas e desconhecidos podem tentar um financiamento. Mas não basta ter uma ideia legal. No próximo artigo, vou colocar aqui não uma fórmula, mas o que acho que um projeto tem que ter sob o ponto de vista de uma apoiadora. Vejo por aí muitos projetos falharem em serem financiados e parte disso é apresentação do mesmo. Contudo, para quem ainda duvida do potencial do financiamento, temos mais recentemente no Brasil o caso do Combo Rangers. Inicialmente, Fabio Yabu queria trazer de volta a nostalgia dos Combo Rangers, quadrinhos do final dos anos 90 muito popular por aqui. A proposta inicial era arrecadar R$ 40.000, mas o sucesso o levou a arrecadar R$ 67.940 com 731 apoiadores.

comborangers

Combo Rangers – Sucesso com gosto de Nostalgia

O projeto com o maior número de apoiadores (91.585) na história do KickStarter é para transformar a série Veronica Mars em filme. O seriado foi cancelado em 2007. A Warner Bros chegou a cogitar a possibilidade de fazer um longa-metragem baseado na trama, mas os estúdios consideraram que não haveria público suficiente interessado na produção. Com um trailer e muita vontade, os atores se reuniram e qual foi a surpresa quando não ultrapassaram R$ 5 milhões.

veronica

Veronica Mars – O atual Kickstarter de maior sucesso.


Mas como eu disse, nem somente de famosos vivem os sites de financiamento coletivo. Na realidade os projetos feitos por famosos acabam tendo um pouco mais de destaque auto justificável. Mas no início de 2012, por exemplo, a Galerinha do Coisinha Verde entrou no idea.me, antes movere.me. O projeto inicial muito bem arquitetado pedia apenas: R$ 3.000,00 mas os quase R$ 11.000,00 renderam uma expansão a mais para quem comprou ajudou.

coisinhaverde

Card Goblins – Sucesso e mais uma expansão para financiadores.

Por onde começar e o que eu tenho que fazer para ajudar ou ser ajudado?

Para quem quer ser ajudado, a primeira coisa a fazer é formatar o seu projeto: levantar preços, fazer contas e pechinchar. Nada de estimar valores sem planilhas e cálculos. Tudo isso será mostrado em breve.
Mas se você quer ser um investidor, sempre tem novos projetos sendo criados. Por dia, pelo menos 10 novos projetos entram no ar em um dos seguintes sites:

http://comecaki.com.br/
http://www.indiegogo.com 
http://www.bicharia.com.br/
http://tragaseushow.com.br/
http://www.catarse.me
http://www.idea.me
http://www.kickstarter.com

infográfico-catarse-categorias

Os números mostram o sucesso de financiamento coletivo.

 Mas não são só esses sites que existem, porém é sempre bom ter referências. Uma das práticas comuns é a devolução do seu dinheiro caso o projeto não seja financiado. Fique ligado, analise e faça projetos acontecerem.

O financiamento coletivo têm sido uma boa alternativa contra a economia muitas vezes defasada ou problemática. Nasceu de uma cultura digital que anseia por ter seus projetos fora da mente, paupável e aparecer. Vai de encontro a uma multidão maior ainda que se sensibiliza e coopera naquilo que acredita.  Se você tem um projeto, está na hora de arregaçar as mangas e prepara-lo para sair do papel para o sucesso.