É um fato que Need for Speed é uma franquia que ainda tem um peso grande no gênero de corrida, embora no momento não esteja no auge, ainda tem seus fãs fieis que sonham que a franquia volte aos bons tempos da era underground, mesmo que recentemente eles tenham lançado um bom jogo remake de um do passado que é o Hot Pursuit e uma nova linha da franquia que está mais para o lado de simulação que foi o Shift. No meio de toda essa confusão, veio um jogo inusitado, chamado Need For Speed World querendo pegar a fatia quase inexplorada de jogos de corrida MMO, até porque não é fácil fazer um jogo de corrida, principalmente com carros que correm mais do que 300 Km/h em uma disputa em rede com várias pessoas do mundo inteiro. Se um MMORPG já mostra problemas e dividem servidores por regiões globais, bloqueando ips para acabar com o problema de latência, imagina um game de corrida. Como esperado, Need For Speed World consegue fazer um MMO com corridas, mas apresenta problemas sérios mesmo com jogadores do mesmo país, porém se fosse apenas esses defeitos, poderíamos considerar que ele foi prejudicado por ser muito prematuro e não esperar termos conexões boas o suficiente, mas esse não é o único problema.

Um MMO off-line

A EA quis fazer um MMO (um jogo com vários jogadores no mesmo ambiente online), mas não pensou no fator principal que é a interatividade entre os jogadores. É possível adicionar amigos e criar grupos para correr juntos e só. Sim, todo o resto de possibilidades que poderiam ser usadas foram descartadas sem piedade. Não é possível fazer clãs, vender peças ou carros para outros jogadores, trocar itens, fazer itens e até, quem sabe, fazer pistas e compartilhar com os amigos, já que as pistas do jogo são apenas traçados delimitados da cidade, por este motivo nem precisaria de uma ferramenta avançada de edição. Você nem sequer vê balões de falas nos carros para você saber quando alguém aproximou para te fazer uma pergunta. Nem é possível sair dos carros, o que poderia ser um bom jeito de interagir com os outros jogadores. Quando você entra no jogo, ele te coloca em um canal ou servidor sem direito de escolha, embora se você forma grupo, vocês ficaram no mesmo servidor e é possível mudar de canais. Uma pena esses defeitos porque, como disse meu colega de podcast, Renan Miura, esse jogo é uma terra de ninguém, cheio de pessoas que vários países do mundo falando línguas que você nunca viu na vida e lógicamente, muitos brasileiros também. Será que quando conceberam esse jogo esqueceram de ver o porque as pessoas gostam de MMO?

Gráficos que agradam todo mundo

A parte gráfica do jogo é uma das mais bem cuidadas, porque agrada todos os gostos. Geralmente MMO é um tipo de jogo para massa, então várias produtoras com medo de perder jogadores pelos requisitos mínimos do jogo, colocam gráficos modestos e atrasados para que ele rode em qualquer máquina, o que incomoda o pessoal que tem um bom computador para rodar jogos de ultima geração. Pensando nisso a EA lança o jogo em duas versões, a Standard, uma versão básica, que ocupa pouco espaço no HD e oferece gráficos equivalentes ao “Underground 2” (gráficos de Playstation 2) e uma versão Maximum, com efeitos de sombra, partículas e detalhamento de ultima geração. O trabalho foi tão bem feito que se o jogo for apreciado em configuração mais baixa, não vai ficar parecendo que é um jogo de nova geração com algumas texturas péssimas e sim otimizado para o seu hardware.

Pistas, cenários e modos de corrida

Talvez para diminuir custos, eles utilizaram os mesmos cenários dos jogos Most Wanted e Carbon. É possível encarar isso de duas formas: Da forma positiva, que eles quiseram apelar para nostalgia ou negativa, na qual resolveram dar um “control + c” nos cenários e não criar uma coisa nova. Se o mapa deixa uma dúvida na qualidade, os modos de jogo são claramente fracos, com poucas opções, que são corrida de um ponto a outro da cidade, circuito, corrida em grupo da policia e se você bater em um carro da policia enquanto não esta em nenhuma corrida, entra em uma perseguição. Alguns modos como o de corrida em grupo só tem duas pistas por categoria (o jogo tem 3 categorias de carros, tier 1, tier 2 e tier 3 que diferem na velocidade e aceleração) e se você gostar desses modos vai penar muito com a repetição. Corridas normais tem o número máximo de 8 jogadores, perseguição em grupo são 4 jogadores e a perseguição normal é um jogador, um numero aceitável. Já houve um modo de corridas canyon do estilo do Carbon, no qual um jogador persegue o outro em uma ladeira com chances de cair da montanha e perder a corrida automaticamente, mas foi removido por excesso de bugs. Essa falta de modos de corrida com o tempo deixa o jogo muito repetitivo.

Inovações interessantes

Como um MMO comum, os jogadores tem seu nível e cada vez que passam para um nível maior, conseguem pontos para investir em habilidades como um nitro mais longo e poderoso ou dar mais peso para sua máquina de corrida e jogar os pobres carros da policia pelos ares. Ainda tem os chamados power-ups, habilidade acumulativas e limitadas que você ganha quando completa uma corrida, como o próprio nitro, que agora é um item que tem número de unidades, mas você pode usar também o “Team escape” para fazer sua equipe escapar da policia mais facilmente ou outro power-up para magnetizar um carro inimigo para que o trafego persiga e o faça bater. Novidades muito legais que dão uma dinâmica legal para um jogo de corrida simples e arcade.

Carros

Nesse quesito, se o jogo falhasse seria inaceitável e felizmente o jogo faz muito bem nessa parte, trazendo muitos carros e adicionando vários com o tempo. Se seu carro favorito não está no jogo, tem uma grande chance de estar no futuro. Porém não espere algo muito detalhista. O carro não vai ter a mesma dirigibilidade do real e as vezes nem o mesmo ronco do motor, porém tendo em vista que é um jogo arcade, sem intenção de simular, esse tipo de coisa passa despercebido.

Bugs

O jeito mais fácil de encontrar bugs em um jogo é fazer ele ser um MMO, porque todos os mínimos detalhes vão ser testados por milhares de jogadores e pensando desse jeito parece que a produtora EA não se importou muito em entregar um jogo mais polido, mesmo sabendo que ele iria ser excessivamente testado. É muito comum ver carros da policia ou civis sumirem ou aparecerem sem nenhuma razão aparente. Na resolução máxima do jogo, ele costuma ter travamentos mesmo nas melhores máquinas e em qualquer resolução ele costuma desconectar jogadores de corridas ou travar constantemente em determinados computadores. Os problemas são constantes, mas com um pouco de paciência e sorte para que não aconteça aquela determinada ação que irá fazer o jogo travar, é possível jogar por horas sem problemas.

Questão financeira

Boa noticia. O jogo é de graça, mas tem um sistema de comprar itens com dinheiro real. Você pode comprar itens do jogo usando créditos do seu celular e os eles não são muito caros, mas a maioria deles você pode conseguir ralando muito no jogo. Não foram muito mercenários dando itens extremos para pagantes e nem obrigam jogadores gratuitos a gastar grana, talvez porque eles já esperam que os jogadores gastem dinheiro real de qualquer jeito, já que a facilidade de comprar créditos nesse jogo é tremenda.

Veredito

No fim das contas, vale a pena gastar um tempo com esse jogo, porque ele tem a jogabilidade campeã e mega acessível da série, sendo mais fácil enfrentar seus amigos que jogam games da série, já que antes todos eles teriam que ter o mesmo jogo e as vezes fazer esquemas para emular redes locais pela internet e agora todos podem ficar unidos no mesmo jogo já que ele é gratuito, mas deixa muito a desejar no quesito MMO e na quantidade de bugs. Vale lembrar que antes era necessário comprar a licença do jogo, mas os defeitos que ele apresentava não animava muito as pessoas a gastarem dinheiro e assim ele ficou gratuito, monetizando com a venda de itens exclusivos e somente adquiridos com dinheiro real. É um gênero de jogo que agrada muitas pessoas de várias nacionalidades e se fosse bem executado poderia ser uma febre mundial, chegando perto de gigantes como WoW, mas foi talvez muito prematuro e saiu antes das conexões estarem preparadas para rodar bem um jogo desses. A EA bem que poderia expandir o jogo, pois ele carece de novidades que se limitam apenas a novos carros. Novidades que poderiam acrescentar mais características MMO e viciar os jogadores, mas pelo visto depois que o jogo ficou gratuito a EA resolveu deixar o jogo como está e somente pagar o custo de produção dele. Uma pena, esse jogo tem um grande potencial que parece que foi disperdiçado.