Fãs do Justin Bieber dormindo três meses na rua pra ver o show, outros perseguindo o cara no meio da madrugada… É, fanatismo assim parece uma loucura pra muitos, mas a gente sabe que esse tipo de atitude não vem de hoje; já tínhamos mulheres desmaiando pelas reboladas do Elvis Presley e se esfregando no suor dele (eca). E assim foram todas as gerações musicais, em todas as partes do mundo – e, claro, isso não exclui a Coreia e o k-pop. Reply 1997 (5) A personagem principal de Reply 1997 é uma fanática obcecada pelo grupo H.O.T, grande sucesso por lá na década de 90. Sung Shi Won (Jung Eun Ji, integrante do grupo A-Pink) se autodenomina “esposa do Tony”, o vocalista do grupo. Ela é daquelas tão fanáticas, mas tão fanáticas, que tem hora que dá vontade de dar uns tapas (coisa que não deixa de acontecer durante o drama). Mas a história não vai girar em torno só desse fanatismo dela, não se preocupe; o drama vai muito além disso. A história é sobre Shi Won e cinco amigos dela, que estudaram na mesma escola em Busan, e suas vidas por volta de 1997. Revezando as cenas do passado com as de um encontro de ex-alunos na atualidade, em que eles se lembram dos seus tempos de colégio, às vezes você tem a impressão de que o drama está mais tentando te confundir do que explicar alguma coisa; mas é isso que dá o tom certo de expectativa para nos manter presos ao drama todinho quase sem piscar. tumblr_maqil9LBUu1qhzuv8o1_500 Yoon Yoon Jae (Seo In Guk) é amigo de infância de Shi Won; eles se conhecem, tipo, desde sempre. Yoon Jae quase não sai da casa da Shi Won; no começo isso até nos confunde, a gente se questiona se ele mora com eles (por ser órfão), mas, na verdade, ele mora com o irmão, Tae Woong, que também tem uma grande ligação com a família de Shi Won, o que se explica melhor durante o drama. Voltando a Yoon Jae, ele é muito inteligente, a grande esperança da escola de ter um aluno em uma grande faculdade. Ele também é meio bobo às vezes. É ele que se apaixona – ou percebe estar apaixonado – primeiro. É engraçado ver como ele tem ciúmes do Tony, e até do melhor amigo, que é sobre quem vou falar agora. Kang Joon Hee (Hoya, integrante do grupo Infinite) é o melhor amigo de Yoon Jae, e acaba também se tornando um melhor amigo de Shi Won depois de contar um grande segredo pra ela. Também muito inteligente, é quietinho, e muito fofo! Mas, coitado, enfrenta uns conflitos bem tensos durante a história… Mo Yoo Jung (Shin So Yool) é a melhor amiga de Shi Won; era também fanática pelo H.O.T, mas “virou casaca” e acabou se tornando grande fã do grupo “rival”, o Sechs Kies; elas têm uma briga feia por isso, viu… Mas não tem como não se emocionar quando, após Shi Won passar a vergonha de ter seus cabelos cortados pelo próprio pai como castigo, Yoo Jung corta os próprios cabelos também, como forma de apoio à amiga. Ai, gente, eu sou besta e me emociono mais com essas demonstrações de amizade do que com grandes declarações românticas, nem reparem… Reply-1997-korean-dramas-34614153-1920-1080 Do Hak Chan (Eun Ji Won) foi um personagem que me divertiu demais! Ele veio de Seul, então, pra começar, todo mundo zoa o sotaque do coitado. Mas ele logo, logo ganha o respeito de todos os garotos, simplesmente por ser um especialista em… pornô. O cara tem de tudo, filmes, revistas, de todo lugar do mundo. Mas quando chega perto de uma garota na vida real, ele não consegue nem se mexer, quanto menos falar alguma coisa. E, se uma garota encosta nele, parece que ele vai ter um treco! Mas é muito bonitinho quando ele finalmente consegue uma namorada (que, depois de pensar bem, resolvi não dizer quem é, e você vai descobrir assistindo). E é bem engraçado como usam constantemente no drama as pessoas dizendo que ele se parece com o leader do Sechs Kies, sempre o deixando irritado por isso… porque, na verdade, o ator realmente foi o leader do Sechs Kies! Por fim, temos Bang Sung Jae (Lee Shi Un), que é um retardado. Fala demais, fica viciado em um bichinho virtual (se lembra deles?), e sempre se dá mal com as garotas. É mesmo o palhaço da história.
Não podemos deixar de fazer pelo menos uma pequena menção aos pais de Shi Won; aquele casal é demais! O pai dela, muito nervoso, sempre brigando com a filha e com a esposa; mas, no fundo, é um cara super amoroso. O Drama abre um espacinho pra contar como o casal se conheceu, e é uma história tão bonitinha!
Enfim… Pra resumir, esse é um drama muito interessante, que fala sobre questões bem próximas de todo jovem… Primeiro amor; escolhas para o futuro; abrir mão de quem se gosta por outra pessoa; escolher ou não uma faculdade só porque quem você gosta vai pra lá, ou porque ser o que os outros esperam de você; até sobre homossexualidade, um assunto difícil de ser tratado em dramas coreanos. Pelos risos e também pelas lágrimas, esse drama vale a pena! Ah! E está em exibição agora a segunda temporada: Reply 1994. Eu estou louca pra assistir, mas não posso atropelar minha fila de dramas, né… Mas, quem sabe, em breve eu venha falar de 1994 também. Enquanto isso, corre lá assistir o 1997!

There is one comment

Entre na conversa, deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *