Outubro… mês das crianças, mês dos professores, semana do saco cheio, antepenúltimo mês para fechar o ano, hora de começar a planejar Natal, férias, Ano Novo, pensar em com gastar o 13°, etc.

Stop!

Esqueça o outubro dos assalariados e estudantes, o outubro de todo ano e da vida normal. Vamos pensar um pouco fora da caixa.

O outubro moderno assumiu novas qualificações. E sobre duas delas eu gostaria de comentar com os leitores. Por isso vamos dividir esse artigo em parte 1, e parte 2.

Algum dos leitores(as) já ouviu falar sobre Outubro rosas? (é nessa parte que os leitores machistas, ou sarristas, dirão: “que gay!”).  Não, não é nada gay, e por sinal, é muito importante.

Outubro rosa é como se denominou as manifestações no mês de outubro a favor da prevenção do câncer de mama. Durante este mês várias cidades ao redor do mundo iluminam seus monumentos com luzes rosas e programa ações intensivas incentivando auto-exame das mama, mamografias e consultas médicas (olha aí os leitores machistas falando: “q porra é essa? não tenho nada haver com isso”).

Então meus queridos garotos e garotas, vamos falar de um assunto polêmico: MAMILOS!

Exatamente isso, mamilos mesmos, não estou brincando. Você, varão, já deve ter se perguntado por que tem dois mamilos (ou três em casos especiais XD) senão amamenta, todos já nos perguntamos isso (se alguém souber o por que me fala ‘-‘). Então, voltando, se você tem mamilos, você tem mamas, e, apesar de ser muito mais difícil de acontecer, você também pode ter câncer de mama.

“Tá de brincadeira com a minha cara? Toda propaganda é direcionada pra mulher, blá blá blá…”

Não, não é brincadeira, homens também podem ter câncer de mama, e pelo que li parece ser mais difícil de tratar e diagnosticar. Entonces senhoritos leitores vocês também deveriam fazer o auto-exame das mamas. Deixem o preconceito de lado, e levem isso a sério, eu já vi um professor meu morrer com câncer de mama enquanto eu estava no colegial, por isso cuidem-se. Não querem ficar se apalpando? Então peçam pras namoradas fazerem o exame em vocês (^_^), e incentivem elas a fazerem também (quem sabe elas não deixem vocês fazerem nelas), incentivem as amigas também (vai que cola, e você sai da friendzone).

E não esqueçam-se das mães ocupadas, das coitadas que cozinham, limpam e brigam com você por ficar demais no computador ou jogando. Sua mãe te ama, garanta que ela continue te amando, incentive-a a fazer os exames preventivos.

Mesmo que você menina-linda-leitora, não sinta nada durante o auto-exame, se tiver mais de 20 anos (apesar do câncer de mama ser mais comum em mulheres acima dos 50 anos, pode ocorrer em jovens também), seria bom que fizesse a mamografia, ela é mais específica. Sim, dói! Mas vale a pena.

Como atividade para o curso que faço, fiz um cartaz ensinando a fazer o auto-exame, como vocês podem ver aí embaixo. Então, vamos lá, aprendam, e passem para alguém que vocês amam.

 

Esse artigo é uma colaboração de LivCat.