Ando ouvindo muito esse termo “cagar regra” e as vezes fico me perguntando a razão do uso dele. Talvez seja porque “essa pessoa está me enchendo com essas criticas constantes” é longo demais. De qualquer forma, eu gostaria de filosofar um pouco sobre essa questão.

Mas afinal, o que significa “cagar regra”?! As pessoas usam esse termo quando a critica é invasiva, isto é, alguém está querendo mandar em outra pessoa sem a devida permissão, como, por exemplo, uma amiga que fica tentando de convencer a mudar o seu estilo de vestir.

Assim como monstros imaginários, “cagar regra” só existe se você deixar que ele exista, do contrário é apenas uma sugestão que você não vai acatar. O fato de uma pessoa falar para você fazer algo, não quer dizer que você precisa obedecer.

Eu sei que é um saco as pessoas querem que você faça, consuma e acredite no que elas desejam, mas eu penso que se elas estão te enchendo saco, pode ser que estejam certas e pode ser que não, e o principal problema do termo é justamente isso, pois não existem coisas na vida de um individuo que não podem ser melhoradas, mas existem aquelas coisas que a pessoa não quer que os outros se intrometam.

cagar regra

Existe um abismo entre ditar regras e fazer uma critica. No primeiro caso, você tem que obedecer contra a vontade, mas no segundo caso, você pode fazer o que quiser. Mais obvio do que isso é o motivo de criarem esse termo “cagar regra”, pois querendo ou não, uma critica nem sempre é fácil de ser assimilada, ainda mais se for sobre alguma intimidade. As pessoas tendem a não mudar fácil de ideia e isso tem o seu lado positivo, já que se fosse fácil manipular o pensamento das pessoas, o mundo provavelmente seria um caos, mas acho que não tem mal nenhum uma pessoa fazer uma critica, muito pelo contrário, as vezes é necessário que alguém te fale o que precisa ser melhorado e mesmo que nesse processo venham coisas ruins, de pessoas que mal pensaram sobre o assunto, entretanto desincentivar a critica é muito pior, pois as pessoas nunca saberão o que você vai querer ouvir ou não, sendo que as vezes precisamos ouvir o que não queremos.

Tudo bem, eu até entendo que todo mundo tem direito a sua intimidade, mas esse termo está sendo usado de forma indiscriminada. Por exemplo: Se eu tenho uma oficina e em uma conversa com outros mecânicos, eu digo que minha definição de boa oficina é de um lugar limpo. Provavelmente os outros mecânicos vão dizer que eu estou querendo impor o meu modelo para eles, porém não é isso, pois eu simplesmente não me importo com o que eles fazem no estabelecimento deles, mas esse é o meu modo de lidar. Mesmo que eu esteja tentando convencê-los, os outros mecânicos vão usar a massa cinzenta deles e escolher se eu tenho razão ou não, então nada é imposto.

Enfim, espero que tenha ficado claro. Minha intenção é que menos brigas relacionadas ao tema aconteçam e que as pessoas sejam mais abertas ao pensamento dos outros.